Carregando TV, aguarde...
Fechar
Você está em: Redes » Jovens » Deixe Deus fazer do jeito d'Ele

Deixe Deus fazer do jeito d'Ele

A- A+

Como cristãos não devemos deixar que a visão natural substitua a visão espiritual. Muitas vezes a visão espiritual, que é real e verdadeira, pode ser ofuscada pela visão natural...

“Visto que andamos por fé e não pelo que vemos” (II Coríntios 5:7)

O homem tem uma tendência de tomar decisões e fazer julgamentos muito mais pela aparência e pelos seus sentimentos do que pelo discernimento espiritual. Observamos isto ao ver a influência que a TV e a Internet exercem na vida de tantas pessoas que gastam horas á mercê de suas mensagens, e muitas vezes tomam como verdadeiro aquilo que é aparente, visual, pois aquilo lhes fala muito alto ao coração no momento de tomar decisões ou formar sua opinião a respeito de um determinado assunto.

Como cristãos não devemos deixar que a visão natural substitua a visão espiritual. Muitas vezes a visão espiritual, que é real e verdadeira, pode ser ofuscada pela visão natural, que muitas vezes é um engano para a alma. Um exemplo disto é a influência de filmes, novelas, etc... Pela mensagem visual essas ferramentas levam tantas pessoas a assumirem crenças, pensamentos, comportamentos e decisões baseados em estórias e personagens fictícios que, apesar de visíveis naturalmente, estão completamente distantes da verdade.

O ponto de partida de nossas decisões e comportamentos deve ser a palavra de Deus que é eterna e verdadeira, e não o que vemos ou o que sentimos.

O Senhor fez questão de deixar registrado em João 3:46 a 54, a história da cura do filho de um oficial romano. Me chama a atenção a maneira como Jesus procedeu com este homem, ensinando-o que a aparência nem sempre reproduz a realidade.

Aquele homem estava com um filho à morte por uma enfermidade e, ao saber que Jesus estava em Caná da Galiléia, este saiu de sua cidade para encontrá-lo e buscar cura para seu filho. Este pai cria que Jesus era poderoso para isto. Ele então arquitetou como tudo deveria acontecer: Jesus deveria descer até sua casa em Cafarnaum e pessoalmente diante dele o Senhor ministraria a seu filho (talvez impondo as mãos, ou fazendo uma oração “poderosa”). Assim ele cria que seu filho seria curado.

O oficial começa então a falar com Jesus, tentando convencê-lo a fazer aquilo que ele havia planejado para resolver seu problema. Mas Jesus lhe dá uma resposta surpreendente: “Se porventura não virdes sinais e prodígios de modo algum crereis. Rogou-lhe o oficial: Senhor, desce, antes que meu filho morra. Vai, disse-lhe Jesus, teu filho vive. O homem creu na palavra de Jesus e partiu” (vs 49 a 50).

Muitas vezes, pessoas tentam colocar Deus numa caixinha e dizer a Ele o que e como deve fazer. Quando, porém, as coisas não acontecem segundo o que planejaram, começam a murmurar, questionar o amor e cuidado de Deus, e ainda dizem que Deus não lhes responde, uma vez que não estão vendo nada acontecer.

A resposta de Jesus a este homem, nos ensina que o cristão não pode viver por aquilo que vê, nem por expectativas geradas em sua mente, mas por fé. Jesus não desceu com o homem até Cafarnaum, mas apenas lhe deu uma palavra. Aparentemente não aconteceu nada, ele não sentiu nada, não viu nada, mas o diferencial deste homem é que, apesar de tudo isto, ele creu e tomou uma atitude prática que testemunhou a sua fé na palavra de Jesus: Ele partiu de volta pra sua casa, para ver seu filho curado.

Meditando sobre esta história, penso que se Jesus fosse executar o plano do oficial do rei, é possível que o filho dele tivesse morrido antes que eles chegassem à sua casa. O texto é claro em dizer que o garoto estava à morte, e podemos observar que demoraria a que Jesus chegasse até lá. Note o que diz o texto: “Já ele descia quando seus servos lhe vieram ao encontro anunciando que seu filho vivia. Então indagou deles a que hora o seu filho se sentira melhor. Informaram: Ontem à hora sétima a febre o deixou” (vs 51,52 - grifo meu).

Preste atenção a um detalhe: o pai ainda não havia chegado a sua casa em Cafarnaum e já havia se passado um dia! Jesus viu a urgência da cura e respondeu a oração do pai, mas a forma foi diferente da que aquele homem planejou. Jesus não foi pessoalmente, mas enviou uma palavra.

O interessante é que, quando Jesus descarta os planos do oficial, ele não ficou ali questionando, insistindo com Jesus para fazer como ele estava pedindo, mas simplesmente creu na palavra de Jesus e partiu. No momento em que o pai creu, o filho recebeu a cura, embora somente no dia seguinte ele tenha visto o resultado.

Saiba meu amado que cada uma de nossas orações, são recebidas nas mãos do Senhor e guardadas em taças de ouro. Ainda que muitas vezes não as possamos ver, o Senhor que nos ama e não poupou seu próprio filho em nosso favor, nos dará graciosamente com Ele todas as coisas. Ele conhece melhor do que nós a urgência, o tempo e a maneira como a Sua resposta deve nos alcançar. Uma palavra é sempre emitida do trono a nosso respeito quando oramos, o nosso papel é crer, ainda que nada pareça mudar ao nosso redor. Tenha uma certeza: algo sempre acontece quando você crê na palavra de Deus. Afinal, “a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que não se vêem” (Hb 11:1).

Comunidade Cristã de Ribeirão Preto - Rua Japurá, 829 - Ipiranga
Ribeirão Preto SP - CEP 14055-100 - Fone: +55 16 3633-5957
comcrist@comcrist.org
Desenvolvido por Atual Interativa