Carregando TV, aguarde...
Fechar
Você está em: Redes » Homens » 2º Passo - Intercessão

2º Passo - Intercessão

A- A+

Como vimos nos artigos anteriores, Neemias cumpriu 5 passos ou etapas específicas para ter êxito na restauração dos muros de Jerusalém: Disposição, Intercessão, Visão, Comando e Execução.

PROJETO NEEMIAS: 5 PASSOS PARA O ÊXITO DE UMA EMPRESA

Intercessão

Nesta edição abordaremos a importância da intercessão para a prosperidade de nossas empresas e negócios. Se nossa motivação interior é edificar o Reino de Deus, usando nossa empresa como um canal de bênçãos para as pessoas e a sociedade como um todo, então devemos ter humildade para assumir total dependência de Deus e das pessoas para cumprirmos essa nobre missão. Esta dependência deve nos levar a interceder, ou seja, buscar a simpatia e colaboração dos outros para os nossos negócios.

INTERCEDER JUNTO AO SENHOR
 
Foi a primeira coisa que Neemias fez. Com a disposição de ajudar na recuperação do povo de Deus e de Jerusalém, ele não saiu tentando resolver sozinho os problemas, antes buscou a presença do Todo Poderoso, a única pessoa que poderia garantir ou não o sucesso de sua empreitada. Conforme se vê em Ne 1:3-11: “E sucedeu que, ouvindo eu estas palavras, assentei-me e chorei, e lamentei por alguns dias; e estive jejuando e orando perante o Deus dos céus. E disse: Ah! Senhor Deus dos céus, Deus grande e terrível! Que guarda a aliança e a benignidade para com aqueles que o amam e guardam os seus mandamentos; Estejam, pois, atentos os teus ouvidos e os teus olhos abertos, para ouvires a oração do teu servo, que eu hoje faço perante ti, dia e noite, pelos filhos de Israel, teus servos; e faço confissão pelos pecados dos filhos de Israel, que temos cometido contra ti; também eu e a casa de meu pai temos pecado”. 

Neemias sabia o que nós, crentes, precisamos reaprender: que se nossa empresa é um projeto de Deus, será Ele quem dará as direções certas e proverá os recursos necessários.

Se a empresa é realmente consagrada ao Senhor, então o empresário nada mais é do que um mordomo, um  administrador nomeado por Deus. E como tal, dependemos das decisões e dos recursos providos por Ele. O Senhor é a única fonte de bênçãos e soluções para nossas empresas!

Aparentemente isto parece obvio, mas na prática eu mesmo me pego diariamente fazendo o papel de Deus na empresa, correndo atrás dos recursos e das soluções. Enquanto uma coisa só nos basta, e esta melhor parte não nos será tirada (Lc 10:35-42).

Uma outra razão importante para buscarmos constantemente a presença do Senhor e intercedermos junto a Ele é a luta espiritual que envolve qualquer iniciativa do Reino de Deus. Novamente insisto, se nossa empresa realmente pertence ao Senhor então certamente enfrentaremos a oposição do mundo e do inferno. Se Efésios 6 diz que nossa luta não é contra carne ou sangue mas contra os poderes das trevas nas regiões celestiais, então só teremos bom êxito se buscarmos ao Senhor para que Ele tenha misericórdia de nós e envie seus anjos guerreiros para nos proteger das trevas e para abrir as portas que necessitamos. Tendo em vista a importância das empresas no sustento das obras da Igreja, tenho aprendido que é fundamental também contar com a intercessão voluntária dos pastores, líderes, familiares, irmãos e funcionários.

Quando uma empresa vive dentro da motivação certa que é servir ao Senhor e às pessoas, é natural que os funcionários passem a interceder pela empresa e pelo empresário, mas também é um dever do empresário interceder por seus funcionários, especialmente por aqueles que trabalham diretamente com ele.

Na nossa empresa temos o hábito de abrir a semana adorando ao Senhor e intercedendo pelas ações da semana. E olhando bem, é fácil perceber que nossas maiores conquistas foram presentes do Senhor, fruto de sincera intercessão e não do muito esforço. Lembro-me também de livramentos que a empresa e funcionários experimentaram como fruto da intercessão.

Mas a intercessão também tem um importante aspecto de edificação do caráter do empresário. Interceder nos transforma em pessoas mais parecidas com Cristo, o qual, a despeito do seu sacrifício redentor já ter sido consumado na Cruz, Ele continua ao lado do Pai intercedendo por nós.

Assim também o empresário, a despeito dos privilégios e benefícios naturais da função, deve manter-se na presença do Pai, cooperando para a consumação da obra do Filho junto aos homens.

Afinal, o maior projeto e o maior milagre de todos os tempos é salvar as pessoas da condenação do pecado. E por isso Jesus intercede até hoje!

INTERCEDER JUNTO A HOMENS

Ne 2:3-6 diz: "E disse ao rei: Viva o rei para sempre! Como não estaria triste o meu rosto, estando a cidade, o lugar dos sepulcros de meus pais, assolada, e tendo sido consumidas as suas portas a fogo? E o rei me disse: Que me pedes agora? Então orei ao Deus dos céus, E disse ao rei: Se é do agrado do rei, e se o teu servo é aceito em tua presença, peço-te que me envies a Judá, à cidade dos sepulcros de meus pais, para que eu a reedifique. Então o rei me disse, estando a rainha assentada junto a ele: Quanto durará a tua viagem, e quando voltarás? E aprouve ao rei enviar-me, apontando-lhe eu um certo tempo."

Como a maioria de nós já conhece o resultado final da história de Neemias, podemos incorrer no erro de não atentarmos para as imensas dificuldades iniciais que um copeiro teria para cumprir a difícil empreitada de restaurar Jerusalém. A única vantagem e ferramenta que Neemias dispunha era o privilégio de servir ao rei Ciro na intimidade.
Ele não tinha dinheiro, não tinha recursos, estava longe de Jerusalém, ele só dispunha da proximidade com seu patrão.

E foi exatamente a intercessão junto ao patrão, que permitiu a Neemias dar o passo fundamental para seu projeto de reconstruir os muros de Jerusalém. Se você ler todo o livro, vai observar que a fórmula se repetia. Diante de cada desafio que Neemias tinha que enfrentar, ele intercedia junto ao Senhor e também junto aos homens. Veja o exemplo de Ne 2:17-18.

E esta é a chave para o sucesso de nossas empresas: interceder junto a pessoas. Pense bem: uma empresa é um conjunto de pessoas, que tem o objetivo de conquistar outras pessoas a pagarem um valor por seu produtos ou serviços. Os produtos, máquinas, materiais só tem valor se houverem pessoas manuseando-os.

Aparentemente, o conceito de intercessão junto a pessoas pode parecer estranho, mas quando expomos produtos ou fazemos uma propaganda, na verdade estamos intercedendo para que os clientes os comprem.

Assim, devemos interceder constantemente não apenas junto a clientes, mas junto a funcionários, fornecedores, bancos, governos, etc.

E interceder junto a pessoas nem sempre é agradável, por uma série de fatores, mas é um instrumento que o Senhor usa para aprimorar nosso caráter, pois nos leva constantemente a vivenciar o fruto do Espírito, expresso em Gálatas 5:21-22.

Concluindo, temos que ter em mente que se nossa empresa é um projeto de Deus, ela sempre vai requerer humildade, dependência e clamor da nossa parte. Diante de Deus e dos homens!

Ok, isto significa então que não precisamos trabalhar mais, que agora vamos só ficar em casa ou no prédio da igreja intercedendo?

Claro que não! Sempre teremos que agir, mas agir sem a direção e a bênção de Deus é perder tempo, e dinheiro.

* Josias Messias, 41 anos, jornalista, é diretor da ProCana Brasil - empresa líder em informações e eventos voltados ao setor sucroenergético (www.procana.com.br). Preside a Associação dos Empresários e Moradores da Av. Costábile Romano (Pró-Ribeirânia) e compõe o Conselho Deliberativo da Soberp – Sociedade Beneficente Evangélica de Ribeirão Preto.

Comunidade Cristã de Ribeirão Preto - Rua Japurá, 829 - Ipiranga
Ribeirão Preto SP - CEP 14055-100 - Fone: +55 16 3633-5957
comcrist@comcrist.org
Desenvolvido por Atual Interativa