Carregando TV, aguarde...
Fechar
Você está em: Edificação » Palavra Profética » Tenha coragem para fazer a diferença

Tenha coragem para fazer a diferença

A- A+

Há momentos em que Deus nos levanta para operar a salvação, para sermos instrumentos de libertação e manifestar sua glória. Tempos de crise podem ser tempos de grande colheita...

“Se te calares agora, de outra parte se levantará para os judeus socorro, mas tu e a casa de teus pais perecereis; e quem sabe se para esta hora fostes elevada a rainha?" - Ester 4:14

As situações de conflito são um terreno fértil para semearmos o nosso testemunho e demonstrarmos o poder e o amor de Deus. Omitir-nos nas horas de crise pode resultar em muito prejuízo para quem nos cerca, mas também para nós.

Há momentos em que Deus nos levanta para operar a salvação, para sermos instrumentos de libertação e manifestar sua glória. Tempos de crise podem ser tempos de grande colheita...

Ester viveu num contexto assim, quando seu povo estava sob escravidão e ameaça, mas Deus a colocara como esposa do rei Assuero a fim de livrar os judeus. Ela corria um grande risco, mas precisava enfrentá-lo. Apresentar-se diante do rei sem ser chamada poderia ser punido com a pena de morte, mas esta era sua única maneira de livrar o seu povo do que seria um grande genocídio.

O instrumento que Deus usou para fortalecer o coração de Ester na direção correta foi seu primo Mordecai. Ele trouxe argumentos tão contundentes à alma da rainha, que ela não teve como esquivar-se.

As palavras de Mordecai podem confrontar também o nosso coração. Muitas vezes estamos inseridos em situações nas quais a atitude mais fácil é a omissão. Entretanto, como agentes do reino de Deus no mundo, precisamos entender que prestaremos conta, tanto do que fazemos, quanto do que deixamos de fazer.

Uma postura covarde pode trazer consequências sobre nosso futuro e nossa casa. Esse foi o primeiro argumento de Mordecai a Ester: “se te calares agora... tu e a casa de teus pais perecereis”.

O Senhor tem aliança com os que têm aliança com Ele. Quando o confessamos diante dos homens, Jesus apresenta nossas causas diante do Pai, mas quando o negamos, Ele também nos nega.

Para preservarmos nossa família abençoada, temos que ser despenseiros da graça, pregadores do evangelho e baluartes da Palavra de Deus entre os homens. O Senhor visita a fidelidade dos pais nos filhos. Toda vez que, mesmo sob risco de rejeição e prejuízo imediato, assumimos a postura correta diante das injustiças e pecados do mundo, estamos semeando bênção sobre a nossa descendência. O contrário também é verdadeiro...

A omissão pode nos levar também a perder o lugar de honra que Deus nos deu. Foi essa a mensagem de Mordecai ao dizer:  “se te calares, de outra parte se levantará para os judeus consolo e livramento”.

Não somos insubstituíveis no plano de Deus. Ele não contenderá para sempre com o homem. Quando o Senhor confia uma obra a uma pessoa que não a realiza, Ele a remove e levanta outra em seu lugar. Saul perdeu o reino para Davi. Judas perdeu o apostolado para Matias. Eli foi substituído por Samuel. Quem não faz o que Deus manda, perde seu espaço.

O Senhor não interrompe um plano eterno por causa da nossa infidelidade. A geração dos hebreus que não correspondeu com fé morreu no deserto e Ele levantou outra para conquistar a terra da promessa. Será sempre assim. Portanto, é melhor nos apressarmos em fazer o que precisa ser feito.

Outro forte argumento é que a omissão nos leva a perder a oportunidade de fazer história. Mordecai sugeriu a Ester: “quem sabe se para uma conjuntura como esta foste elevada a rainha”.

Muitas situações difíceis na vida são oportunidades que temos de participar do projeto de Deus e marcar nosso nome como pessoas que fizeram a diferença. Quando acovardamo-nos ou omitimo-nos, perdemos a chance e ficamos à margem, como representantes da mediocridade.

Temos que estar sempre atentos e dispostos. Se há uma crise, ela pode ser a nossa grande oportunidade de manifestar o reino de Deus!

Na verdade, a omissão é uma grande desonra ao Senhor e uma forma de ingratidão. Ester era uma pobre escrava e Deus a fez casar-se com o poderoso rei Assuero. Investiu nela, deu-lhe poder e dignidade com o propósito de usá-la. Esconder-se naquele momento seria menosprezar tudo isso.

Conosco não é diferente. Depois de abençoar-nos, o Pai nos colocou em lugares estratégicos para manifestarmos sua vontade e a justiça do seu reino. Há muitos riscos, mas a única forma de corresponder a todo investimento do seu coração em nós e manifestar-nos. E aí, seja o que Deus quiser!

 

Edifique-se

Comunidade Cristã de Ribeirão Preto - Rua Japurá, 829 - Ipiranga
Ribeirão Preto SP - CEP 14055-100 - Fone: +55 16 3633-5957
comcrist@comcrist.org
Desenvolvido por Atual Interativa