Carregando TV, aguarde...
Fechar
Você está em: Edificação » Palavra Profética » Retendo o fruto pela consolidação

Retendo o fruto pela consolidação

A- A+

Jesus disse as seguintes palavras: "Eu vos designei para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça" (João 15:16). Nelas, está explícito o seu propósito para nossas vidas: gerar frutos que se firmem na fé.

Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça... João 15:16

Jesus disse as seguintes palavras: "Eu vos designei para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça" (João 15:16). Nelas, está explícito o seu propósito para nossas vidas: gerar frutos que se firmem na fé. Aqui estão as bases para os dois primeiros degraus do que a gente chama na visão celular de “Escada do Êxito”: ganhar e consolidar. Com o evangelismo, ganhamos vidas para Cristo, ou seja, geramos frutos. Mas é necessário que estes frutos permaneçam e isto é feito através do processo de consolidação, quando investimos na estruturação dos novos convertidos.

Vamos tomar a história de Paulo, o apóstolo, como exemplo. Em Atos 22:1-16, ele mesmo conta como se deu a sua conversão e os primeiros passos na fé cristã. Especialmente dos versículos 10 a 16, vemos a preciosidade de um homem chamado Ananias, que foi o consolidador de Paulo, então conhecido como Saulo. Ananias foi um elemento importantíssimo naquele momento, a ponto de ser lembrado com tantos detalhes muitos anos depois, quando ele já havia se tornado um conhecido apóstolo de Cristo. Outra passagem que pode nos ajudar é At 9:10-19. Vamos retirar destes textos algumas verdades bastante ricas sobre o ministério de um consolidador:

Deus não fez o trabalho de consolidação, mas ordenou que homens o fizessem (conf. Atos 22:10,11). Mesmo tendo um encontro tão impactante com Cristo, Saulo precisou da ajuda de homens. O próprio Senhor lhe falou que, em Damasco, algumas pessoas iriam dizer-lhe o que fazer na sua nova caminhada de  fé. A lição é que não podemos descansar no fato de que alguém teve uma experiência forte com o Senhor. Na maioria das vezes, isso terá que ser confirmado pelo trabalho de consolidação.

Outra verdade que percebemos é que próprio Deus deu a Ananias o endereço de onde estava Saulo, mostrando a importância de que o novo convertido seja imediatamente visitado (conf. Atos 9:10,11). Isso ilustra a importância de que haja na igreja pessoas com disposição, que cheguem ao novo convertido antes que sua experiência com o Senhor corra o risco de esfriar. Note como o Senhor é detalhista na transmissão do endereço, cuidando para que Saulo fosse achado. Assim devem proceder aqueles que anotam os dados do novo convertido na ficha de consolidação, os que trabalham na distribuição dos dados e os que vão fazer as visitas.

O papel de um consolidador é aproximar-se do novo convertido e apresentar a ele a realidade de família da fé (conf. At 22:13a). Ananias "pôs-se junto" a Saulo e chamou-o de "irmão". Para alguém que conhecia apenas o zelo religioso e o ódio, isto foi muito importante. Da mesma maneira, um consolidador tem a missão de mostrar ao novo convertido que ele agora faz parte de uma grande família e está cercado de amor e cuidado. O consolidador é seu primeiro amigo dentro da igreja.

Mais que isso, um consolidador deve orar e ministrar às necessidades imediatas do novo convertido (conf. Atos 22:13). Ananias impôs as mãos sobre Saulo e orou para que ele recuperasse a vista, pois ele havia ficado cego. Aquela era uma necessidade imediata na vida do novo convertido e Ananias, como bom consolidador que era, precisava demonstrar interesse pelos problemas daquele a quem ele ia acompanhar.

Aprendemos ainda que o consolidador deve ter o objetivo central de conduzir o novo crente à comunhão com a igreja (em nosso caso, numa célula) e ao compromisso com o Corpo de Cristo através do batismo (conf. Atos 9:18-19). O resultado do trabalho de Ananias foi que Saulo foi batizado nas águas e introduzido na comunhão com os demais crentes do lugar. Só depois de cumprida esta tarefa, o consolidador pode descansar.

Ainda tomando os textos bíblicos propostos nesta reflexão, podemos estabelecer algumas características necessárias na vida de um consolidador. Nosso modelo aqui é Ananias. Vejamos algumas das marcas que o qualificaram para o êxito neste ministério:

Consolidadores precisam ser pessoas de testemunho e compromisso com o Reino de Deus (conf. Atos 22:12). A Bíblia diz que Ananias era "piedoso" e tinha "bom testemunho". Isto é fundamental, uma vez que o consolidador tornar-se-á o primeiro referencial para o novo convertido dentro da igreja.

Além disso, consolidadores precisam entender seu trabalho como um chamado de Deus (conf. Atos 9:10). Ananias foi procurar Saulo convicto de que Deus o enviara. Não era uma iniciativa sua, ou uma mero programa da igreja... Da mesma forma, todo crente precisa entender esta vocação de consolidador e dispor-se a obedecê-la. Não se trata de uma opção, mas de um chamado divino.

Finalmente, consolidadores precisam ser pessoas dispostas e zelosas (conf. Atos 9:11). As palavras do Senhor para Ananias foram "dispõe-te e vai", e ele imediatamente obedeceu. Isso demonstra a necessidade de que o consolidador seja uma pessoa diligente e disposta a priorizar este ministério.

Estamos entrando num período de grande colheita. Muitos “Saulos” se converterão nos próximo meses e precisamos resgatar o ministério da consolidação, para que esses frutos não se percam. Que você seja um dos nossos “Ananias” para a glória de Deus.

 

Edifique-se

Comunidade Cristã de Ribeirão Preto - Rua Japurá, 829 - Ipiranga
Ribeirão Preto SP - CEP 14055-100 - Fone: +55 16 3633-5957
comcrist@comcrist.org
Desenvolvido por Atual Interativa