Carregando TV, aguarde...
Fechar
Você está em: Edificação » Palavra Profética » Vivendo as quatro estações

Vivendo as quatro estações

A- A+

Uma igreja não caminha sem uma visão. Graças a Deus, desde o início da década passada, o Espírito Santo nos deu uma estratégia. A partir de 2015, por organização, nossos anos eclesiásticos serão divididos em quatro estações.

"O Senhor me respondeu e disse: Escreve a visão, grava-a sobre tábuas, para que a possa ler até quem passa correndo." - Habacuque 2:2

Primeiro domingo de um novo ano e aqui estamos, desafiados, a avançar com o reino de Deus, honrando com nossos frutos Àquele que nos deu a vida eterna. Devemos tornar isso como uma missão, mas acima de tudo como um privilégio. Ser embaixadores do céu na terra é o melhor que poderíamos viver!

Uma igreja não caminha sem uma visão. Graças a Deus, desde o início da década passada - já se vão 15 anos! - o Espírito Santo nos deu a estratégia, a forma pela qual avançaríamos no propósito de crescer, multiplicar, encher a terra e dominá-la. O que chamamos de "visão celular" nada mais é do que o "modus operandi" que recebemos do Senhor para cumprir o nosso chamado. Ganhar, consolidar, discipular e enviar são para nós mais do que quatro palavras soltas. São o trilho pelo qual todo o crente desta comunidade tem que caminhar para cumprir o ministério que Deus lhe deu. Afinal, cremos que todo cristão é um ministro e toda casa deve se tornar uma igreja!

Uma visão deve estar escrita no coração de um rebanho, tornar-se seu estilo de vida. Entretanto, até que isso aconteça na vida de cada um, é necessário torná-la evidente, trazê-la para o alcance constante dos olhos de todos, dar a cada uma de suas ferramentas e propostas o destaque apropiado. Como diz a profecia, é preciso escrever a visão com letras bem grandes, "para que possa ler, até quem passa correndo".

A partir de 2015 vamos dividir nossos anos eclesiásticos em quatro estações. A cada três meses, ajustaremos o nosso foco para um dos degraus da nossa "escada do êxito", trazendo para uma evidência maior algumas ferramentas e propósitos da visão. Na ESTAÇÃO DAS SEMENTES, nos dedicaremos mais intensamente a ganhar vidas. O foco principal será o perdido e o que visaremos é o crescimento. A campanha das Casas de Paz, por exemplo, ocorrerá nesta fase.

Na ESTAÇÃO DOS BROTOS, voltaremos nossos olhos para a consolidação, dando prioridade à tarefa de firmar as pessoas no reino de Deus. Nesse período, a atenção maior será dada aos novos na fé e à tarefa de integrá-los na casa de Deus.
Nos três meses seguintes, viveremos a ESTAÇÃO DOS FRUTOS. Nela, a ênfase passará a ser o discipulado, a formação de líderes para o avanço do reino. Conduzir pessoas à uma maturidade frutífera, despertá-las e equipá-las para o ministério, estimulá-las a uma vida profunda será nossa busca maior.

Finalmente, entraremos na ESTAÇÃO DAS ÁRVORES, pisando no último degrau da escada (o "enviar") e lançando o nosso olhar para os líderes e para a tareda da multiplicação. Assim, de forma didática, e trazendo para o primeiro plano, a cada período, as ferramentas e temas daquela estação, cremos que ela se tornará mais clara e será mais eficientemente implantada no coração de cada um.

A ideia não é ganhar vidas apenas na Estação das Sementes ou praticar o discipulado somente na Estação dos Frutos, por exemplo. Vivemos a visão na íntegra o tempo todo. O propósito das estações é apenas colocar em evidência um estágio e trabalhar seus assuntos de forma mais intensa naquele período. Durante cada uma das estações, nosso programa se ajustará ao seu propósito central, dando ênfase ao que deve ter ênfase naquele período.

Por uma questão prática, o início do ciclo das estações (Sementes, Brotos, Frutos e Árvores) não coincide com o início do calendário. Na verdade, começaremos o ano pela última estação, a das Árvores para, depois, entrando no segundo trimestre, darmos partida a um novo ciclo, com a Estação das Sementes. Isso é necessário porque não entendemos como produtivo já entrar em janeiro com o pé no acelerador, com o evangelismo a mil. Por ser um mês em que muitas famílias tiram férias, isso diminuiria a nossa força de conquista.

Por tudo o que já foi exposto, damos partida hoje com a Estação das Árvores. Não por acaso, estamos fazendo a Festa das Gerações, apresentando à igreja os líderes que já levantaram suas equipes de dozes e ungindo aqueles que assumiram células recentemente. Assim, já começamos a destacar temas como ministério, liderança, maturidade, multiplicação, testemunho e outros que servem ao propósito.

Outro aspecto importante é que, a cada estação, teremos Encontros com Deus, batismos e início de novas Escolas de Crescimento com datas pré-definidas, para que os líderes trabalhem na perspectiva de enviar pessoas para essas estruturas, ao invés de ficar esperando que isso aconteça naturalmente. Vamos trabalhar com propósitos definidos e não ao léu da sorte. Creio que assim daremos mais frutos e ainda glorificaremos ao nosso Pai, a quem tanto amamos! 

Edifique-se

Comunidade Cristã de Ribeirão Preto - Rua Japurá, 829 - Ipiranga
Ribeirão Preto SP - CEP 14055-100 - Fone: +55 16 3633-5957
comcrist@comcrist.org
Desenvolvido por Atual Interativa