Carregando TV, aguarde...
Fechar
Você está em: Edificação » Doze Cestos Cheios » Prevalecendo contra o medo

Prevalecendo contra o medo

A- A+

Saul é um personagem da Bíblia que foi rejeitado por Deus por causa de sua desobediência. Sua história nos ensina que um homem, ainda que ungido, pode perder a herança e as promessas do Senhor, e assim fracassar.

Todos nós queremos ser bem sucedidos, e cada um de nós tem sido chamado e ungido por Deus para uma grande conquista.

Alguém disse: “O importante não é como se começa, mas como se termina”. No caso de Saul, ele terminou muito mal, apesar de ter começado muito bem. Ao ser ungido pelo profeta Samuel, Saul recebeu um comando de Deus para esperar em Gilgal por sete dias, após os quais Samuel iria encontrá-lo, para oferecer holocaustos ao Senhor, confirmando assim o seu reino.

Saul foi para Gilgal, porém os filisteus ajuntaram-se ali contra o exército de Israel. “Reuniram-se os filisteus para pelejar contra Israel: trinta mil carros, e seis mil cavaleiros, e povo em multidão como a areia que está à beira-mar; e subiram e se acamparam em Micmás, ao oriente de Bete-Áven” (I Sm 13:5). O exército de Saul, ficou tomado de medo e muitos desertaram, Saul passou a ter apenas 600 homens consigo (I Sm 13:15). Além de tudo isto, seu exército absolutamente despreparado: “Por isso, no dia da batalha, nenhum soldado israelita tinha nem espada nem lança; só Saul e o seu filho Jônatas é que tinham” (I Sm 13:22).

Você pode imaginar-se nesta situação? Saul, numa situação como esta teve medo (provavelmente eu e você teríamos também), e então, dominado pelo medo, tomou uma decisão precipitada, desobedecendo ao mandamento de Deus. Ao invés de esperar Samuel, mesmo não sendo sacerdote, ofereceu o holocausto e com esta atitude comprometeu seu futuro e o futuro de sua descendência, tirando de Jônatas a oportunidade de ser rei de Israel.

”Então, disse Samuel a Saul: Procedeste nesciamente em não guardar o mandamento que o SENHOR, teu Deus, te ordenou; pois teria, agora, o SENHOR confirmado o teu reino sobre Israel para sempre. Já agora não subsistirá o teu reino. O SENHOR buscou para si um homem que lhe agrada e já lhe ordenou que seja príncipe sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o SENHOR te ordenou” (I Sm 13:13,14).

O erro de Saul nos ensina a não deixarmos o medo nos dominar. Embora ele exerça uma ação paralisante e destrutiva na vida do homem, não podemos nos entregar.

Há um decreto querendo se estabelecer contra nós: “Aquilo que temo me sobrevém, e o que receio me acontece.” (Jó 3:25). Saul tinha medo de perder o reino para os seus inimigos, e decidiu dar um jeito humanona situação, já que Deus estava “demorando” para agir. Ele venceu aquela batalha contra os filisteus, mas o que ele temia aconteceu: o seu reino naquele dia foi passado para outro e o Senhor o rejeitou.

O medo é um agente enfraquecedor da fé que atrai para o homem aquilo o que ele teme. Ele leva pessoas a tomarem decisões precipitadas que em menor ou maior grau podem comprometer suas vidas. Há pessoas que pelo medo de errar, não fazem o que sabem, anulando assim todo o seu potencial. Outras, por experiências negativas no passado, têm medo de confiar nos outros. Vivem uma vida sem relacionamentos profundos e, portanto, fora do plano de Deus. Há ainda aqueles que, por medo de fracassar, quando chamados a um desafio ou posição de liderança, fogem da responsabilidade. Os exemplos poderiam ser multiplicados aqui...

O mais sério é que uma pessoa dominada pelo medo pode chegar ao ponto de deixar de obedecer a Deus e sua palavra. Diante disso, o diabo tenta usar o medo contra nós, e se ele encontra um coração vulnerável, tem nas mãos a matéria prima para fazer acontecer o que aquela pessoa teme.

Penso que como pais, devemos tomar cuidado para não formar filhos medrosos. Isso pode acontecer através da superproteção, ou mesmo por declarações que acabam ministrando um espírito temeroso sobre eles (“o bicho papão vai te pegar...”, “uma hora destas um carro vai te atropelar...”, etc...).

Como líderes, devemos formar pessoas corajosas e dependentes de Deus, pessoas que crêem apesar das circunstâncias adversas ao seu redor.

A palavra de Deus narra a história de um rei chamado Josafá, que passou por uma situação muito parecida com a de Saul, mas que teve uma atitude diferente: “Então, vieram alguns que avisaram a Josafá, dizendo: Grande multidão vem contra ti dalém do mar e da Síria; eis que já estão em Hazazom-Tamar, que é En-Gedi, Então, Josafá teve medo e se pôs a buscar ao SENHOR; e apregoou jejum em todo o Judá ” (II Cr 20:2,3).

Ter medo é completamente normal na vida do homem, mas não devemos deixar que ele nos domine. Em situações onde nos sentimos pressionados, apertados pelos nossos inimigos, a melhor coisa a fazer é buscar ao Senhor. A oração que Josafá fez a Deus, mostra como estava sua alma: “...Porque em nós não há força para resistirmos a essa grande multidão que vem contra nós, e não sabemos nós o que fazer; porém os nossos olhos estão postos em ti“ (II Cr 20:12).

Josafá encontrava-se sem forças e sem direção, porém tomou a decisão que devemos tomar quando nos vemos em situações que trazem medo à nossa alma: colocar nossos olhos em Deus. Josafá fez a escolha certa: confiar completamente no Senhor. “Então, veio o Espírito do SENHOR e disse: ...Povo de Judá, moradores de Jerusalém e rei Josafá, prestem atenção! Escutem isto que o SENHOR Deus diz: “Não se assustem, não fiquem com medo deste enorme exército, pois a batalha não é contra vocês, mas contra mim.”

A batalha deixou de ser de Josafá e tornou-se a batalha do Senhor. O Espírito de Deus então deu a Josafá uma estratégia e os inimigos tombaram: “Tendo eles começado a cantar e a dar louvores, pôs o SENHOR emboscadas contra os filhos de Amom e de Moabe e os do monte Seir que vieram contra Judá, e foram desbaratados ... Tendo Judá chegado ao alto que olha para o deserto, procurou ver a multidão, e eis que eram corpos mortos, que jaziam em terra, sem nenhum sobrevivente“ (II Cr 20:22,24).

Quero convidar você a fazer uma avaliação de sua vida e observar se há áreas que têm sido comprometidas por causa do medo. Se há, aprenda esta lição: coloque seus olhos no autor e consumador de sua fé. N’Ele está todo o recurso sobrenatural que você precisa para romper estes limites e entrar na herança que Ele prometeu entregar a você. Confie em seu amor. Afinal, o verdadeiro amor lança fora todo medo!

Por autor

Edifique-se

Comunidade Cristã de Ribeirão Preto - Rua Japurá, 829 - Ipiranga
Ribeirão Preto SP - CEP 14055-100 - Fone: +55 16 3633-5957
comcrist@comcrist.org
Desenvolvido por Atual Interativa