Carregando TV, aguarde...
Fechar
Você está em: Edificação » Doze Cestos Cheios » Os valentes de Deus

Os valentes de Deus

A- A+

“ São estes os nomes dos valentes de Davi...” (leia II Samuel 23:8-22 / I Crônicas 11:11-25 )

O tema da batalha espiritual deveria ocupar mais a nossa mente do que costuma fazer. Somos ingênuos demais em pensar que as guerras estão muito longe de nós, e que não precisamos sair do nosso lugar de conforto. Porém, não podemos viver somente de rumores de guerra, nós já estamos inseridos em uma, querendo ou não, e ela não é uma batalha nas nossas “fronteiras espirituais”, mas sim da realidade do Reino de Deus.

Diante disso, há necessidade de nos revestirmos de toda armadura espiritual, claro, mas também de aprendermos algumas posturas e posicionamentos para nos tornarmos, não guerrilheiros espirituais, mas sim, valentes que conquistarão com violência o Reino de Deus (leia Mateus 11:12), valentes estes como os de Davi, que podem nos ensinar que, quando somos salvos da nossa vida de miséria, de dívidas e de perseguição, passamos a fazer parte de um exército poderoso para lutar contra os nossos inimigos que não são carne e sangue, mas sim, inimigos que se vence nas regiões espirituais com autoridade e, acima de tudo, com posturas espirituais.

Uma postura é a de conhecermos nossa posição em Deus, que estamos assentados com Ele nas regiões celestiais. Assim podemos ver nossos inimigos, por maiores ou mais poderosos do que nós, de uma perspectiva mais alta e com a certeza de vitória. Não foi assim que fez o personagem bíblico, o valente que ergueu sua lança ferindo oitocentos homens de uma só vez? Ele venceu o maior inimigo: o medo de tentar.

Outra necessidade é posicionar-nos contra os inimigos, sem desânimo, com insistência, fazendo guerra espiritual até que arma se apegue à mão, ou seja, até que isso passe a fazer parte de nós mesmos. Crer sempre e somente nos princípios eternos, no que a Bíblia diz a nosso respeito, tendo a espada, isto é, a Palavra de Deus estabelecida em nosso interior e sempre lançando mão desta arma poderosa, sem deixar que as  conquistas sejam levadas, mas guardando-as como um valente em meio ao campo de lentilhas, não aceitando passivamente as perdas (leia II Samuel 23:11,12).

Outra postura que me chama a atenção num valente de Deus é que, quando ele está na guerra, nada pode tirá-lo do alvo, mesmo que tenha que enfrentar gigantes ou, numa caverna, matar um leão em tempo de neve (leia II Samuel 23:20). Sabe o que entendo deste fato na vida de um valente?  É que por maior perigo que ele venha a enfrentar, ele tem um objetivo, um alvo, uma conquista; que por maior que sejam seus temores, ele sabe que é mais que vencedor por meio daquele que o amou: Jesus Cristo. 

Quando um valente, depois de tanto sofrimento, decepções, frustrações na vida, dívidas, rejeição, amargura de espírito, se levanta em Deus, sua tendência é buscar em suas convicções, tomando das mãos dos seus inimigos as armas pelas quais por tempo foi ferido. Assim, ele fere os seus adversários derrotando-os com estas mesmas armas (leia II Samuel 23:21). O que quero dizer é o seguinte: Você que outrora não era nada, era só um “saco de pancadas” nas mãos do diabo, hoje em Deus é um valente que pode derrotá-lo com as armas que ele tanto lhe tentou e feriu, atraindo outros ao mesmo exército pelo seu testemunho de mudança de vida.

E por fim, sempre que um valente entra numa guerra, ele entra de coração e não pela obrigação. Não luta, por coação, mas por convicção e amor. Entende que não está só, mas compõe um exército com aqueles que pagarão o mesmo preço pela vitória, guerreando sem medir esforços, fazendo além das expectativas, cruzando, se necessário, o terreno do inimigo simplesmente para buscar água após o suspiro de desejo do líder, ainda que este a derrame como oferta de libação ao Senhor (leia II Samuel 23:14-17).

Lutando com o coração e por convicção, o valente se realiza, pois não almeja cargos e posições, mas simplesmente entende que foi arregimentado para uma guerra que já tem vencedor, independente do lugar que ocupar. Na verdade, ele sabe que a história que está escrevendo é eterna e ficará registrada nos céus:

São estes os nomes dos valentes de Deus...

Por autor

Edifique-se

Comunidade Cristã de Ribeirão Preto - Rua Japurá, 829 - Ipiranga
Ribeirão Preto SP - CEP 14055-100 - Fone: +55 16 3633-5957
comcrist@comcrist.org
Desenvolvido por Atual Interativa