Carregando TV, aguarde...
Fechar
Você está em: Edificação » Doze Cestos Cheios » O pensamento que produz a paz

O pensamento que produz a paz

A- A+

Diante de tanta instabilidade e situações assustadoras que vivemos nos dias de hoje, a paz que tanto se busca parece estar ficando cada vez mais distante. Como o cristão pode reverter isto?

Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo; por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; Rm 5:1-2a.

Talvez um dos maiores anseios da humanidade seja encontrar a PAZ. Aliás, essa é uma necessidade básica na vida de todos nós. Quando estamos em paz nossa vida flui com mais naturalidade, de forma saudável e conseguimos fazer as coisas com mais alegria e motivação.

Podemos definir a paz como um estado de calma ou tranquilidade, uma ausência de perturbações ou agitação. No plano pessoal, traduz um estado de espírito isento de ira, de desconfiança e de  outros sentimentos negativos.

Diante de tanta instabilidade, incertezas e situações assustadoras que vivemos nos dias de hoje, a paz que tanto se busca parece estar ficando cada vez mais distante. Há fatores externos e internos que contribuem para que não alcancemos essa paz tão desejada. Dentre esses fatores neutralizadores, os nossos pensamentos exercem um papel determinante nessa busca pela paz.

Os pensamentos são provenientes da alma, onde se concentram, também, a vontade e a emoção. A alma é a sede da personalidade humana. É por isso que a Bíblia, em alguns textos, chama o homem de “alma”. Uma vez ligados à alma, os pensamentos estão sujeitos as sensações. Em Lamentações 3:20 vemos: “Minha alma, continuamente, os recorda (erros) e se abate dentro de mim”.  A Lembrança é uma das funções da mente.

Às vezes, não vivemos em paz porque alimentamos nossa mente com  pensamentos que não geram paz, mas, dúvida, incertezas, frustrações e decepções.

Normalmente, o que a pessoa  vive é reflexo do que ela pensa. Assim, tanto nossas ações como omissões são determinadas por nossos pensamentos. Dependendo o que estiver ocupando nossa mente, as nossas ações nos levarão à paz ou ao tormento. 

O Apóstolo Paulo nos diz em que devemos pensar. Fp 4:8-9: “Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo,tudo o que é puro, tudo o que amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento. O que também aprendestes, e recebestes e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus da PAZ será convosco”. Quer ter paz, mude seus pensamentos! Se pensarmos como a Bíblia sugere, o Deus da Paz será conosco!

Alimentar pensamentos negativos ou lembranças ruins do passado não nos ajudarão a viver em paz. Por isso, ao invés de ficarmos presos ao que passou, precisamos pensar naquilo que pode nos dar esperança. Em Lamentações 3:21 vemos: “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança”.

Se as lembranças do passado não têm contribuído em nada para que a paz se instale em nossa vida, o melhor que temos a fazer é pensar que o amanhã será melhor que hoje. Temos o respaldo de Deus, que tem pensamentos de paz a nosso respeito. Ele mesmo diz: “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que desejais.”  (cf. Jr 29:11).

Em Is 55:8, vemos que “os pensamentos de Deus são mais elevados que os nossos”. Temos que alinhar os nossos pensamentos com os pensamentos de Deus, que estão num nível superior ao nosso, ligados ao sobrenatural e não ao natural. Precisamos nos valer da fé para tornar reais os pensamentos de Deus a nosso respeito. Nenhum efeito terá esses pensamentos de paz se não crermos nessa verdade e passarmos a viver envolvidos com o Príncipe da Paz, que é Jesus Cristo.

É provável que muitos de nós tenha que trocar o racionalismo pela fé. Há pessoas que vivem em tormento e sem paz porque não conseguem crer naquilo que Deus pensa a respeito delas. Precisamos pensar como Deus pensa e crer que a paz é uma realidade e está mais próxima de nós do que imaginamos, basta aceitá-la como resultado da graça divina em nosso favor. 

 

 

 

Por autor

Edifique-se

Comunidade Cristã de Ribeirão Preto - Rua Japurá, 829 - Ipiranga
Ribeirão Preto SP - CEP 14055-100 - Fone: +55 16 3633-5957
comcrist@comcrist.org
Desenvolvido por Atual Interativa