Carregando TV, aguarde...
Fechar
Você está em: Edificação » Doze Cestos Cheios » Entre o Crepúsculo e o Amanhecer, cuidado!

Entre o Crepúsculo e o Amanhecer, cuidado!

A- A+

A ideia de que um vampiro, um ser espiritual de natureza maligna, que se apaixona e vive para proteger uma pessoa, é claramente a tentativa da mensagem enganadora de que pode existir algum bem no mal.

“...não vos associeis às obras infrutuosas das trevas, antes, porém, condenai-as.” Efésios 5:11

Nestes dias tem chegado ao nosso conhecimento que um grande número de irmãos, principalmente jovens e adolescentes foram ao cinema assistir o último filme da saga "Crepúsculo"' com o título "Amanhecer".

Um dos maiores sucessos de bilheteria da história do cinema, a saga descreve a história de um romance entre uma adolescente e um vampiro de 108 anos.

Fiquei muito impressionado com o número de crentes que assistiram (e gostaram!), alegando que se trata de entretenimento (mesmo argumento dos produtores de filmes pornográficos) e ficção e portanto não veem nenhum problema em assistir e como muitos fizeram, levar seus filhos.

Por esse motivo dediquei-me nos últimos dias a pesquisar e estudar sobre o conteúdo dos filmes. Deixo claro que não precisei assisti-los para saber do que se tratava. Digo isso, porque esse foi o pretexto que ouvi de alguns pais interessados em  orientar seus filhos.

Nesse texto pastoral, quero orientar a igreja sobre o assunto, para que ninguém se torne conivente e co-participante de algo, que desde já não hesito em deixar claro, vem direto do inferno.

Poderíamos falar sobre as mensagens subliminares e sobre a origem da história recebida em sonhos pela autora Stephenie Meyer, de origem mórmon (uma seita repleta de ensinos contraditórios à Palavra de Deus), que também confirmou ser ajudada por um guia espiritual enquanto escreveu os livros.

Podemos também falar sobre as cenas impróprias direcionadas pra atingir o público adolescente. Robert Pattinson, o protagonista do filme, disse em entrevista a um canal de televisão australiano, que é um desafio fazer cenas do tipo para uma plateia da faixa etária do público de "Crepúsculo".

"Você tenta fazer essas cenas para [uma classificação indicativa de] 13 anos, e tem que pensar em jeitos criativos de fazer algo sexy", disse o ator.

Segundo ele, que com Kristen Stewart interpretam vampiros nesse filme, a cena de sexo não poderia ser normal. "É para ser o melhor sexo entre vampiros que a gente já teve", completou (fonte: Folha de São Paulo).

Apenas isso já seria motivo para considerarmos o filme absolutamente impróprio para um cristão, quanto mais para um adolescente.

Mas o que mais me preocupa é a sutileza (se é que podemos chamar isso de sutileza ) dos conceitos que os livros e filmes da saga Crepúsculo, incutem na mente de seus leitores e espectadores. A Bíblia nos alerta: "Mas o Espírito Santo expressamente diz que nos últimos tempos, alguns hão de apostatar da fé, dando atenção para espíritos enganadores e a doutrinas de demônios" (1 Timóteo 4:1).

A ideia de que um vampiro, um ser espiritual de natureza maligna, possa ter um lado bom, que o faz apaixonar-se e viver para proteger uma pessoa, sacrificando-se e superando sua avidez por sangue, é claramente a tentativa da mensagem enganadora de que pode existir algum bem no mal.

Se conversar com um praticante de macumba ou candomblé, você vai escutar a justificativa de que as entidades com quem se relacionam e incorporam são seus protetores.

Há pouco tempo ouvi de um ex-macumbeiro o relato de que converteu-se após descobrir que a entidade que ele recebia e, imaginava, que gostava dele, estava tentando matá-lo.

O relacionamento entre o vampiro e a jovem ainda é uma alusão ao "Incubus", nome derivado da mitologia grega de um tipo de demônio, que se manifesta durante a noite, na forma masculina para ter relações sexuais com mulheres.

Devemos ainda atentar para  a questão do sangue, obsessão dos vampiros e tratado çomo o passaporte para a eternidade. Através do próprio sangue derramado em uma experiência com os vampiros, os personagens conseguem a eternidade, opostamente à verdade, onde o homem conquista a vida eterna através do sangue derramado de Jesus.

Não podemos entender por completo o papel do sangue nas questões espirituais. É algo que talvez não caiba no nosso entendimento. Sugiro a leitura dos textos: Gênesis 9:4, Levítico 17:14, Deuteronômio 12:23, Atos 15:20. Todos eles enfatizam o caráter sagrado do sangue para Deus.

A nossa salvação foi através do derramamento do sangue de Jesus, que substituiu o sacrifício e derramamento do sangue dos animais na Antiga Aliança. É óbvio portanto, que devemos ter toda a atenção, quando o assunto envolve derramamento  e consumo de sangue. Ainda que pareça algo inocente e fictício, estamos tocando num dos assuntos que a Bíblia trata com mais seriedade.

O que temos visto nos últimos anos com o advento dos filmes que propagam  a bruxaria e o vampirismo, como algo aceitável e que tem seu lado bom, é uma abertura dos jovens, que tratam essas questões com naturalidade.Nos Estados Unidos, uma nação de origem cristã, nunca houve tanto interesse e procura pela bruxaria por jovens e adolescentes como está havendo agora.

Tenho ouvido crentes dizerem que o filme é lindo e o vampiro apaixonante! Misericórdia!
O fascínio exercido por esses  personagens é impressionante e alarmante para quem discerne as questões espirituais.

Pra terminar, lembro que Paulo diz em 2 Coríntios 11: 14. "E não é de admirar, porquanto o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz.". Portanto, seja sóbrio e vigilante. Cuidado com relação às artimanhas de Satanás para arrebatar o nosso coração e o coração dos nossos filhos!

 

Por autor

Edifique-se

Comunidade Cristã de Ribeirão Preto - Rua Japurá, 829 - Ipiranga
Ribeirão Preto SP - CEP 14055-100 - Fone: +55 16 3633-5957
comcrist@comcrist.org
Desenvolvido por Atual Interativa