Carregando TV, aguarde...
Fechar
Você está em: Edificação » Doze Cestos Cheios » Dance com Deus!!

Dance com Deus!!

A- A+

Quando Deus começou a me mostrar a importância da dança na igreja, eu estava com vinte e nove, e meu argumento foi: Senhor, já estou velha para isso e não sei dançar!

“Ainda te edificarei, e serás edificada, ó virgem de Israel! Ainda serás adornada com os teus tamboris, e sairás nas danças dos que se alegram.” (Jeremias 31:4)

Quando a profetisa Miriã liderou o povo de Israel na alegria da dança, após terem passado pelo mar Vermelho sem molhar seus pés, olhando para trás e vendo os cavalos e seus cavaleiros egípcios se afogar, ela tinha aproximadamente noventa e dois anos anos...

Quando Deus começou a me mostrar a importância da dança na igreja, eu estava com vinte e nove, e meu argumento foi: Senhor, já estou velha para isso e não sei dançar! Então Ele me levou à Palavra e me mostrou através de Miriã que o que conta não é a idade, nem tampouco o sexo ou qual-quer outro fator natural, mas o coração. Portanto renove sua mente: Na casa de Deus existe dança e é para você também.

Mas, qual é o sentido da dança na igreja? Será que o fazemos simplesmente para que o culto fique mais bonito? Não! Pelas experiências que temos, a dança é um instrumento de resgate para o reino o daquilo que nos foi roubado: intimidade com o Pai e revelação do tempo profético em que vivemos.

Será que Deus dança? Seria bom pensarmos que sim, e vale a pena fazer fila para dançar com este parceiro. O Se-nhor se regozija e em sua casa há muita alegria. Só quem dança com o Pai sabe como isso é prazeroso e edificante.

Na parábola do filho pródigo, podemos aprender sobre isso. Ali vemos o filho mais velho sem nenhuma intimidade com o Pai, apenas trabalhando. Mas, olha que interessante! A Bíblia diz: “E o seu filho mais velho estava no campo; e quando veio, e chegou perto de casa, ouviu a música e as danças” (Lucas 15:25). Percebe? Nesta casa, que representa a Casa do Pai, havia festa, música e dança!

O nosso trabalho para o Senhor é muito importante. Porém, muito além disso,  Ele deseja que desfrutemos da sua intimidade, nos convida a para a comunhão. Nós somos filhos, e se não entendermos isso, cairemos no mesmo erro do moço da parábola que estava na casa, trabalhava, mas ficou ouvindo a música e vendo as danças de longe.

É interessante notar que ele ouviu, não só a música, mas as danças. Creio que as danças faziam barulho porque eram coletivas, de um povo que tinha intimidade com o dono da festa. Creio também que é possível “ouvir” as danças porque elas falam, são uma linguagem e transmitem sempre uma mensagem.

Neste fim de semana o Brasil está mergulhado no carnaval. Há muita dança, mas o que ela transmite de uma forma geral é sensualidade, exibicionismo, pecado. Se a Bíblia diz que a boca fala do que está cheio o coração, creio que podemos dizer também que o corpo expressa, através da dança, aquilo que está no interior do homem...

Deus está nos convidando a chegar mais perto, entrar em sua intimidade. Dance com Ele e para Ele, aproveite sua presença! É um privilégio ser convidado para sua festa. Desfrute! Dance nos cultos, dance em casa, atenda ao convite dAquele que criou você e se alegra com suas expressões de amor e prazer por estar diante dEle. Não fique de longe só olhando, ou mesmo julgando, sem desfrutar desta liberdade na presença do Pai.

Veja o que diz a Bíblia: “Louvem o seu nome com danças; cantem o seu louvor com tamborim e harpa” (Salmos 149:3). Na versão amplificada diz: “louvem com dança em grupo ou individual”. A palavra hebraica traduzida por flauta em algumas versões deste texto é a mesma que no Salmo 150:4 é traduzida por danças.

O outro sentido da dança na igreja é reconhecermos o tempo profético em que vivemos. Em I Samuel 18:6 está escrito: “Sucedeu, porém, que, vindo eles, quando Davi voltava de ferir os filisteus, as mulheres de todas as cidades de Israel saíram ao encontro do rei Saul, cantando e dançando, com adufes, com alegria, e com instrumentos de música”.

As mulheres de Israel, quando seu exército voltava vitorioso da guerra, o receberam com danças e, assim, honravam aqueles que homens. Da mesma forma, quando a Igreja celebra dançando é como se disséssemos: Satanás seu tempo acabou. O Rei está voltando e Ele é vencedor!

A dança profética aponta para o momento em que Jesus voltará para nos encontrar. Como noiva amada, já nos preparamos para esse tempo sem igual. Você consegue discernir que isso se aproxima cada vez mais?

Diante de tudo o que tenho experimentado no louvor e na adoração, sinto que o Espírito está preparando a Igreja para esse encontro glorioso com o Senhor Jesus Cristo. Por isso Ele vem resgatando todas as maneiras de adoração e formas de louvor roubadas e distorcidas por Satanás.

A verdade é que a dança é uma expressão, uma linguagem. E se devemos amar a Deus de todo o nosso coração, de todo o nosso entendimento, de toda a nossa alma e com todas as nossas forças, não podemos abrir mão desse instrumento tão intenso de comunicação. Portanto, não importa a sua idade, não importa a sua habilidade ou técnica, não importa o que os irmãos velhos e apenas servos possam pensar... Se você ama a Deus, dance com Ele!

Por autor

Edifique-se

Comunidade Cristã de Ribeirão Preto - Rua Japurá, 829 - Ipiranga
Ribeirão Preto SP - CEP 14055-100 - Fone: +55 16 3633-5957
comcrist@comcrist.org
Desenvolvido por Atual Interativa