Carregando TV, aguarde...
Fechar
Você está em: Edificação » Celulas » Atitudes que deterioram o ambiente familiar

Atitudes que deterioram o ambiente familiar

A- A+

Quando olhamos para o lar da primeira família criada por Deus, o Jardim do Éden, vemos que tudo era perfeito, até que os membros daquela família, Adão e Eva, começaram a dar brechas, perdendo a presença do Senhor.

Texto-chave: Gênesis 3:6-13

Nosso lar é o ambiente mais importante para a nossa espiritualidade. Se as coisas não andam bem ali, toda a nossa vida espiritual é afetada. Justamente por isso, as relações familiares são um alvo prioritário de Satanás. Se dermos brecha, ele fará da nossa casa um ambiente de conflitos e frustrações. Seja na condição pais ou de filhos, de marido ou de mulher, temos a obrigação de cuidar para que o ambiente doméstico não se deteriore.

Quando olhamos para o lar da primeira família criada por Deus, o Jardim do Éden, vemos que tudo era perfeito, até que os membros daquela família, Adão e Eva, começaram a dar brechas, perdendo a presença do Senhor. Vamos ver, através do seu exemplo, que atitudes podem deteriorar nosso ambiente familiar...

1) RELATIVIZAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS – vs. 6 – A vida familiar começa a se deteriorar quando os membros da família dão mais valor aos seus desejos do que aos absolutos da Palavra. É daí que nasce todo tipo de pecado, quando fazemos aquilo que a nossa carne quer, achando que a desobediência não trará consequências. Assim, males como pornografia, rebeldia, agressão, desrespeito, materialismo, adultério e tantos outros começam a minar as estruturas do lar. 

2) INVESTIMENTO EM FALSA APARÊNCIA – vs. 7 – Quando pecaram, ao invés de correrem para a confissão e arrependimento, Adão e Eva investiram em disfarces. Fizeram “roupas” de folha para cobrirem sua nudez. Hoje, infelizmente muitos investem no mesmo engano. Diante dos problemas familiares, preferem manter as aparências, fazendo de conta que tudo está bem. Assim, a falta de sinceridade, principalmente para com discipuladores, impede que situações sérias sejam resolvidas.

3) FUGA DA CONFRONTAÇÃO AOS ERROS – vs. 8-10 – Aquele primeiro casal não apenas investiu na aparência, como fugiu da confrontação, escondendo-se. Isso é sintomático. Quando um crente foge de ser tratado, não aceita ser confrontado, evita encarar o Senhor e seus líderes, dá uma sumida das reuniões da igrejas, é sinal de que alguma coisa com grande potencial de destruição está acontecendo.

4) TRANSFERÊNCIA DE RESPONSABILIDADE – vs. 11-12 – Pecados e conflitos nunca se resolvem quando preferimos acusar os outros do que assumir a nossa própria culpa. Foi assim que Adão agiu. Ele, que deveria ser o cabeça do lar e ter evitado que o pecado se concretizasse, agora, quando confrontado pelo Senhor, prefere apontar o dedo para sua mulher, culpando-a... Isso indica falta de quebrantamento e, sem quebrantamento, a restauração nunca acontece. Enquanto filhos justificam sua rebeldia com os erros dos pais, pais justificam sua ira com a desobediência dos filhos e casais ficam trocando acusações, ao invés de cada um fazer a sua parte para recuperar a paz no lar, tudo só vai piorar.

5) MISTICISMO INADEQUADO – vs. 13 – Eva, que foi a primeira a tomar decisões erradas no Éden, também tentou transferir sua culpa, só que para o diabo. Esse é o caminho que muitos crentes também tomam, hoje em dia. Ao invés de assumir seus erros, preferem ficar se desculpando nos ataques do inferno... Precisamos reconhecer que, embora Satanás sempre trabalhará contra nós e nossos lares, são as nossas atitudes que definem as coisas. Se não dermos brechas, os demônios nada poderão fazer para nos derrubar!

CONCLUSÃO – Conduza um tempo de oração pelas famílias. Dê liberdade para que aqueles que estão com dificuldade no lar se expressem, e ore por eles, impondo as mãos. Afirme que, como líder, você está disponível para ajudar e aconselhar particularmente quem está com problemas em sua vida familiar... Se houver algum visitante não convertido, desafie-o a receber Jesus e ore com ele.

 

Edifique-se

Comunidade Cristã de Ribeirão Preto - Rua Japurá, 829 - Ipiranga
Ribeirão Preto SP - CEP 14055-100 - Fone: +55 16 3633-5957
comcrist@comcrist.org
Desenvolvido por Atual Interativa